APEA

Associação Portuguesa de Entusiastas de Aviação
Data/Hora: quarta dez 19, 2018 2:42 am

Hora +01:00 UTC+1




Criar Novo Tópico  Responder a este Tópico  [ 1 mensagem ] 
Autor Mensagem
MensagemEnviado: domingo mai 27, 2007 12:29 pm 
Desligado
Avatar do Utilizador

Registado: segunda mar 24, 2003 2:17 am
Mensagens: 882
Localização: Porto
Fernando Marques e Riccardo Zanetti querem, ainda, tirar o máximo proveito possível da futura Capital da Cultura, em 2012

Um grupo de empresários de Guimarães está a preparar o lançamento de uma rota de helicóptero entre Guimarães e o Porto. As máquinas já foram compradas, o projecto aguarda os respectivos licenciamentos, nomeadamente para construção de um heliporto. A ideia é aproveitar o fluxo turístico entre as duas cidades, mas também as viagens de negócios.

Riccardo Zanetti, um italiano enamorado por Guimarães desde que chegou à Cidade-Berço, há dez anos, é um dos impulsionadores da ideia, que se insere, diz, numa estratégia mais ampla de ofensiva de marketing em torno da cidade e que levou ao registo da marca "I Love Guimarães".

"O negócio é viável. Queremos voos directos entre Guimarães e o Porto para turismo, como forma de presentear alguém e para homens de negócios, já que estão aqui algumas grandes empresas exportadoras, que originam movimento intenso de homens de negócios que têm necessidades de deslocações rápidas entre as duas cidades. Em nosso entender, o local ideal para o heliporto seria a zona junto ao pavilhão multiusos, na cidade desportiva", expõe Riccardo Zanetti.

Quanto à marca, "o que queremos é transformá-la no símbolo da cidade", tirando partido das suas potencialidades, como o estatuto de Património Cultural da Humanidade atribuído pela UNESCO ao centro histórico de Guimarães e a futura Capital Europeia da Cultura, em 2012.

Divulgação mundial

"Queremos divulgar a cidade pelo mundo. Neste momento, estamos a fazer um filme sobre Guimarães, mas numa perspectiva ao contrário. Primeiro, fazemos um levantamento dos aspectos negativos para serem expostos publicamente e, assim, alertar as entidades competentes".

Na opinião daquele licenciado em arquitectura, alguns dos erros são as barreiras arquitectónicas e a falta de civismo das pessoas. "Devia ser aplicada uma multa de 200 euros a quem cuspir no chão. É um hábito indigno que afasta quem nos visita", verbera.

Aquele empresário defende uma ofensiva promocional da cidade para atrair turistas, mas também habitantes estrangeiros que se queiram retirar numa cidade "limpa e segura em comparação com outras cidades europeias". Mas há muito a fazer, na perspectiva deste "visionário". A começar pela formação do pessoal da restauração e hotelaria. "O meu sonho é transformar o centro histórico no maior centro comercial do norte. Só será impossível de concretizar se desistirmos. Não compreendo que o comércio feche à noite e durante o fim-de-semana".

IN: JN

_________________
Luis Lourenço
Sócio Nr. 075


Topo
   
Mostrar mensagens anteriores:  Ordenar por  
Criar Novo Tópico  Responder a este Tópico  [ 1 mensagem ] 

Hora +01:00 UTC+1


Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 9 visitantes


Criar Tópicos: Proibido
Responder Tópicos: Proibido
Editar Mensagens: Proibido
Apagar Mensagens: Proibido
Enviar anexos: Proibido

Pesquisar por:
Ir para:  
cron
Desenvolvido por phpBB® Forum Software © phpBB Limited
Traduzido por: phpBB Portugal